quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Uma importante frente de luta contra o fascismo encapotado do governo Coelho/Portas

Publicado em 06.12.2012
Na sequência do estado de sítio não declarado e das prepotências policiais na noite de 14 de Novembro, a pretexto do arremesso de pedras à polícia-de-choque junto às escadarias de S. Bento, o nosso Partido, e o camarada Garcia Pereira em particular, começaram, logo nessa noite, a desenvolver uma acção continuada de denúncia, de esclarecimento público e de mobilização política e cidadã para enfrentar a repressão fascista do governo posta em evidência nessa noite.
 
Apoiado numa comunicação social que, com raríssimas excepções, pratica uma completa e canina subserviência perante aquelas manobras repressivas, o governo pretende, com essas manobras, intimidar os trabalhadores, o povo em geral e, muito em particular, a juventude, e pretende ainda impor gradualmente a supressão total dos direitos e liberdades democráticos que ainda podem ser exercidos pelos cidadãos. Mas, onde há repressão há resistência. O PCTP/MRPP sempre se constituiu como intérprete desta atitude, que hoje é mais importante do que nunca. A acção do camarada Garcia Pereira é um exemplo avançado desta postura e tem vindo a pôr a nu a natureza do plano contra-revolucionário do governo PSD/CDS, em tudo semelhante ao que foi posto em prática pela camarilha salazarista na sequência do golpe militar de 28 de Maio de 1926.
 
O último episódio deste combate pela liberdade e pela democracia foi a resposta dada pela Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) a um pedido de informação feito pelo camarada Garcia Pereira sobre a legalidade das filmagens feitas pela PSP à manifestação/concentração que se realizou no dia da greve geral em frente à Assembleia da República. Respondeu agora a CNPD, informando que a PSP não solicitou a autorização requerida por lei para realizar tais filmagens.
 
Confrontada com esta prática criminosa e em estado de completo desespero, a psp veio declarar – imagine-se! – que não filmou nem recolheu nenhuma imagem naquela concentração!
 
Este facto, juntamente com os que já foram e serão ainda apurados sobre prepotências e ilegalidades praticadas pela polícia nos acontecimentos referidos (os quais o nosso Partido tem vindo a denunciar e foram exaustivamente enumerados numa carta/requerimento também enviada pelo camarada Garcia Pereira ao Director Nacional da PSP, de que ainda não houve resposta), irá desencadear a formulação de uma queixa-crime contra os respectivos responsáveis.
 
Não há que ter ilusões sobre os efeitos práticos (necessariamente limitados tendo em atenção o sistema de justiça vigente) destas acções, no que diz respeito à punição daqueles responsáveis. É pela organização, mobilização e luta dos trabalhadores e das massas populares que os planos contra-revolucionários do grande capital, do imperialismo germânico e dos seus lacaios podem ser, e serão, derrotados. Nesta luta e para que estes objectivos sejam alcançados, é importante desmascarar perante a opinião pública democrática os reais contornos desses planos. A frente de luta legal assume neste contexto uma importância que não pode ser menosprezada.
 
Derrotemos o fascismo encapotado do governo de traição nacional Coelho/Portas. O povo vencerá!
 
Ainda a acção terrorista policial do passado dia 14/11

Um verdadeiro terrorismo policial que não pode ficar sem resposta

A repressão fascista da polícia de choque faz dezenas de feridos entre grevistas que se concentraram em S. Bento - Militantes do Partido entre o alvo da brutalidade policial



Retirado de:
http://www.lutapopularonline.org/index.php/pais/104-politica-geral/489-uma-importante-frente-de-luta-contra-o-fascismo-encapotado-do-governo-coelho-portas

Sem comentários:

Enviar um comentário